Publicidade

segunda-feira, 21 de julho de 2014

Facebook está testando botão “Comprar” e chegara em breve no Brasil

A rede social de 1 bilhão de amigos quer que você faça compras de uma maneira mais fácil. Com isso em mente, os engenheiros do Facebook criaram o novo botão “Comprar”. Ele faz exatamente isso que você está imaginando: adquire o item naquele instante, sem necessidade de deixar o site.
O botão “Comprar” poderá rapidamente se espalhar pelos conteúdos do Facebook. Até onde se sabe, segundo informações do jornal inglês The Guardian, ele aparece em anúncios tanto no computador quanto no celular, bem como nas páginas de produtos e empresas.

O anúncio mostra a foto do produto, as informações mais básicas e o preço. Um clique e ele é seu! O Facebook explicou que o teste com o novo botão está limitado ao pessoal dos Estados Unidos. Pequenas e médias empresas participam do experimento.
Ainda segundo a rede social, a nova forma de comprar está em linha com a privacidade dos usuários. “Nenhuma informação sobre cartão de crédito ou débito que a pessoa compartilha com o Facebook no momento da transação será repassada a outros anunciantes ”. Tem mais: o usuário poderá ocultar o histórico de transações e pagamentos.

O Facebook não é o primeiro a se transformar também em uma loja varejista. Basta lembrar do sucesso da iTunes. A loja virtual da Apple possui 800 milhões de contas, a maioria com cartões de crédito cadastrados. O Google tem a Play Store. Até o Twitterpossui um botão de compra expressa. Nunca o vi em funcionamento no Brasil, mas dizem que está lá.

A vantagem é da rede social é saber, mais do que ninguém, quais marcas e produtos têm mais apelo para você. Até mesmo aquela velha história demineração de dados se torna mais interessante quando a empresa que adota a técnica tem 1 bilhão de cadastrados para fuçar, antes de chegar a alguma conclusão.

Só falta uma coisa para o Facebook: seu cartão de crédito. E até agora, a rede social não teve motivo para pedir essa informação. Até lançaram uma loja de presentes, mas o experimento virou um caso de fracasso. Também há os jogos casuais com direito a vender moedas verdes, mas a adoção ainda é pequena em relação à massa de pessoas que usam o Facebook diariamente.

Do ponto de vista de negócios, a movimentação do Facebook faz todo o sentido. Se isso te preocupa, está na hora de pensar no Facebookcídio. Sorte a sua que fizemos uma edição do Tecnocast sobre assunto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Google+ Followers

Total de visualizações de página